quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Projeto Curricular de Escola

 
[…] o P.C.E (Projeto Curricular de Escola) é um plano antecipador da ação (LEITE, 2000, p.1), numa tentativa de adaptação ao Currículo Nacional (prescritivo), à realidade de cada escola, não especificamente ao nível da sua filosofia (parte integrante do Projeto Educativo de Escola), mas ao da concretização. Este projeto está dependente do P.E.E, uma vez que se rege pelos princípios nele definidos, para a nossa instituição.

[…]

Que escola queremos ser?


[…] Um dos pontos centrais a ter em conta neste projeto é a preocupação na formação para uma cidadania plena e responsável, apostando na melhoria das relações sociais entre alunos e adultos e os mesmos entre si.
Do ponto de vista curricular, pretendemos desenvolver mais alguma reflexão que nos leve a operacionalizar com progressivo sucesso a gestão flexível do currículo, contribuindo mais e melhor para o sucesso dos próprios alunos.
             Pensamos também que este projeto deve prever a unidade e continuidade pedagógica do colégio, desde o trabalho no Jardim-de-Infância, até ao trabalho no 1º Ciclo, e em cada um dos ciclos de forma sequencial e integrada.


Relações sociais


A escola é um meio de vida social bastante complexo e, como tal, rico. Queremos que as nossas crianças se tornem sujeitos conscientes, críticos e intervenientes. Assim sendo, propomo-nos construir com elas uma escola cada vez mais aberta e cooperativa, onde todos tenham responsabilidade e espaço de ação.
Torna-se importante desenvolver nas crianças um espírito de solidariedade, justiça e responsabilidade, através do trabalho em equipa, da partilha do “poder” e dos recursos [valores promovidos através da área da Educação Cívica]. A colaboração de todos torna-se imperativa, a fim de se resolver conjuntamente conflitos, problemas, debater ideias e dar sugestões.
[…] São estes os valores [autonomia, tolerância, da solidariedade, do trabalho em equipa, partilha] que favorecem sem qualquer dúvida um bom relacionamento pedagógico e social […]. Por outro lado, convém lembrar que cabe à escola formar cidadãos livres, críticos, responsáveis e socialmente intervenientes.
[estas intencionalidades são operacionalizadas através de estratégias específicas para esse efeito, seguem-se alguns exemplos: Trabalho em Projeto, Conselho de Cooperação, Planificações e Balanços diários, trabalho em grupo, Tempo de Estudo Autónomo]


Gestão Curricular

[…] consideramos importante organizar as atividades pedagógicas e o ensino explícito de modo a que as aprendizagens realizadas pelas crianças sejam progressivamente mais significativas, partindo das suas experiências, necessidades e motivações. […] de acordo com Delors (1996), o professor/educador não deve só transmitir conhecimentos aos seus alunos, deve também apetrechá-los com competências que os ajudem ao longo da sua vida. […] o ensino  deve estar centrado em quatro ideias fundamentais: aprender a fazer; aprender a conhecer; aprender a viver juntos; aprender a ser.
[o objetivo é] usar estratégias que impliquem a criança, desde muito nova, na sua própria aprendizagem, desafiando-a, estimulando a sua curiosidade e, como consequência, lançando-a à descoberta.


Para a continuar a ler esta breve apresentação do nosso Projeto Curricular de Escola siga este link:



Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo